terça-feira, 12 de abril de 2011



Não é raro, tropeço e caio. Às vezes, tombo feio de ralar o coração todinho. Claro que dói, mas tem uma coisa: a minha fé continua em pé.

Caio F. Abreu

Nenhum comentário: